Crítica | WandaVision: 1×05 “Em um episódio muito especial…”

 

 

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAGFUSDFUYSDHGJTGWERURTGHWEIOUROEIYHVBXCMNVBCMFBSDKFGKLQHUERWGBRVGJHFBJKNXOWJIWSHDUYGEFUYECHNIEDHGBEHNCOWKJF9UIERYTUIDOCNDJLBXSHWJFDEGUWFGBKJRJHMUKYTJTOUGEGRFTUWDXFTGWSVXSHKANLKMGLDFJHIGUGYHEJYWFTEDFHSGFVKJBNLGKJHOIUFLJNXKJFGWDHNKSHFAJVIWGIFBIIAYFGUSGFUWRYTIUGFMXHGNHGKYSLOUAWÇ

QUE GANCHO FOI ESSE? QUE GANCHO FOI ESSE???

Aqui, o desenvolvimento de todos os outros personagens da série cresce. Conforme mais detalhes sobre esta história vão sendo revelados (como Wanda ressuscitou o Visão, por exemplo), o trio do momento vai aumentando a química inesperada entre si, com atuações mais do que competentes e um timing cômico e condizente com suas personalidades sendo sempre introduzidos de maneira orgânica, sem aquela coisa de “ah, tem uma piada aqui no roteiro, hora de executá-la”. Monica segue com sua firmeza corporal e coragem enquanto Woo leva como o “good cop” carismático. E seria muito baixo da minha parte que estou tendo um crush pela atriz que interpreta a Darcy (Kat Dennings)?

Do outro lado da moeda, temos um Visão que está acordando aos poucos, suspeitando de que Wanda está por controlar tudo que acontece em Westview. No fim, foi o rompimento por parte da feiticeira da promessa que o casal fez em esconder seus poderes que catalisou as suspeitas, além das mensagens que Darcy e John estão enviando pelo lado de fora. Quando as coisas esquentam então e a S.W.O.R.D. intervém de maneira mais direta, Wanda finalmente sai de seu campo de força e confronta os soldados, mostrando, e confirmando, que ela foi a única capaz de fazer o Titã Louco dar três tapinhas no tatame. Fora isso, vemos também seu lado emocional e maternal, ensinando seus filhos como superar as dificuldades que ela mesmo teve que aguentar um dia. Mesmo com todo o destaque e desenvolvimento dos personagens secundários, ela permanece sendo a dona do show. Pelo menos até agora, já que…

 

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

SIM, EU FIQUEI EUFÓRICO. SIM, EU PERDI A RESPIRAÇÃO E SIM, EU TIVE SURTOS E DEI GRITINHOS. Só que, acima de tudo, eu tive DOR DE CABEÇA. Dor de cabeça por causa das novas teorias (ah, as teorias) que começaram a permear talvez não apenas a série, mas o UCM todo. Vou compartilhar as 3 que mais me parecem críveis.

1. Wanda, como vemos no final do episódio, não está controlando 100% das coisas (e aparentemente não consegue controlar a mente de crianças) e, por conta disso, perdeu um pouco da mão na alteração da realidade e acabou abrindo brechas para outras, por isso, o Pietro que apareceu foi o ex-Fox. Mas como ela o reconheceu? E como ele a reconheceu? Esta opção aqui acaba sendo um pouco defasada por conta disso, mas são teorias, então…

2. O Pietro/Peters na verdade é o Mephisto disfarçado. Eu não lembro de nenhuma notícia confirmando que esse personagem apareceria na série, então todos que estão com essa na cabeça (inclusive eu) estão por pura epifania.

3. É só fanservice por parte da Marvel/Disney, embora ela já tenha detido os direitos da FOX e anunciado que vai usar os heróis que estavam com a produtora. Por que ficariam $em usar, né?

Pode ser que nenhuma das três estejam certas, pode ser que as três estejam. Por que Wanda substituiu o Pietro (ou não), afinal? A única forma de saber será, novamente, esperar pelo próximo episódio, de novo…

Mas olhando por um ângulo sem o hype do final, é nítido que a série encontrou sua estrutura narrativa, intercalando entre os dois lados de Westview. Digo com tranquilidade que este episódio foi o melhor, mas o menos ousado até agora, já que ele é o resultado dos episódios anteriores. Não seria surpresa pra mim que os próximos seguissem a fórmula deste aqui. Para uma série que se iniciou com um formato inesperado, é algo a se ficar atento para que os episódios finais não percam toda a essência de seu início peculiar e caiam naquele storytelling formulaico da Marvel, consequentemente apagando um pouco da identidade própria da série.

Uma coisa é oficial: eu estou WANDAVISIONADO. Todas as surpresas que a série vem apresentando, junto com uma história ousada e que não perdeu a mão ainda é, sem dúvidas, algo a se ficar muito grato. Não vou sair taxando a série como uma das melhores obras da Marvel já que ainda não acabou, mas espero muito poder confirmar isso daqui umas semanas. Este episódio em si é, de fato, especial.

P.S.: A propaganda que Wanda transmitiu nesse episódio foi a melhor até agora. Claramente nos dá a entender que ela está tentando dizer de forma indireta que o incidente em Lagos não foi intencional. Genial!

Astranum

Mesmo tendo iniciado minha jornada mundo afora bem cedo através de uma escola de magia num castelo camuflado, foi numa colina em Long Island com campos de morangos que encontrei o lugar ao qual posso agradeçer por ter feito parte da minha juventude. Hoje vivo transitando entre o Templo do Ar do Leste e uma cafeteria em Shibuya.