Shaman King (2021) #4 | Melhor lugar

Shaman King (2021) #4 | Melhor lugar

E nessa semana está de volta o lendário Ryu da Espada de madeira, que se apaixona à primeira vista por Anna mas novamente é frustrado por causa de Yoh, que no primeiro episódio havia o derrotado em uma luta, agora também perde um interesse amoroso. Aproveitando do rancor de Ryu, o espírito de Tokageroh se apossa de seu corpo e inicia seu plano de vingança contra Amidamaru.

Esse foi disparado o melhor episódio do anime até o momento, foi extremamente bem aproveitado, pouco apressado e trouxe o que Shaman king tem de melhor, construção de personagem. Com o foco em Amidamaru e Tokageroh, a tensão acaba sendo um elemento maior no episódio em comparação a ação, visto que grande parte do capítulo gira em torno da decisão de Amidamaru de destruir ou não a espada Harusame, que foi feita como um presente pelo seu melhor amigo, o ferreiro Mosuke; ou deixar Manta e Ryu a mercê do bandido.

A tensão entre os dois personagens funcionou de forma muito boa tanto para alavancar o Episódio quanto a construção dos dois. O Lagartixa (como o personagem já foi chamado na dublagem brasileira em 2001) busca vingança por Amidamaru ter matado ele 600 anos atrás, o interessante é o maior motivo de rancor pela morte de Tokageroh não ser algo motivado por honra ou para demonstrar força mas sim porque viver era para o Lagartixa justificar o motivo que sua mãe morreu, canibalizada pelo próprio filho para não o deixar morrer. Ao longo do episódio essa questão acaba sendo trabalhada em paralelo com Amidamaru, que cresceu sozinho com Mosuke e outros órfãos dos tempos de Guerra civil do Japão, e como foram as amizades que deram forças para ele continuar em frente.

O desenvolvimento dos dois espíritos foi incrivelmente bem feito e por mais até clichê que possa ser o vilão vendo que tudo que ele precisava era amigos, quando o clichê é bem feito ele toca no coração. A cena do Tokageroh chorando por causa do voto de confiança de Yoh é simplesmente maravilhosa, tudo que foi construído, por mais que pouco, e o tom dado para a cena foi de tocar o coração, foi uma conclusão que condiz bastante com o personagem e todo o diálogo sobre redenção também é incrível e se completa muito bem com Amidamaru dizendo que o Tokageroh era forte por conseguir suportar o fardo de estar sozinho para fazer valer o sacrifício da mãe.

Apesar de pouco explorado no momento, Ryu também é um grande personagem junto da sua filosofia de “Best Place”, o lugar onde seu coração se sente confortável, e isso futuramente vai ser o centro do melhor diálogo da série. O episódio demonstrou bem a relação de Ryu com seus companheiros e de como ele tem alguns princípios inusitados para um “delinquente”, como o de não roubar porque envergonharia sua mãe.

Com o melhor Episódio até o momento, Shaman King está cada vez melhor e está muito promissor, considerando tanto a qualidade do anime quanto dos futuros eventos a serem adaptados. Até semana que vem e que o Grande Espírito esteja com vocês!

Money

Apenas um maluco qualquer que gosta de dar sua opinião sobre os desenhos Japonês que assistiu