Vivy: Fluorite Eye’s Song #11 | O fim do mundo

Vivy: Fluorite Eye’s Song #11 | O fim do mundo

Finalmente tivemos mais um episódio de Vivy, e…
Eu sinceramente achei meio decepcionante.

Sim, ainda foi um episódio bom e ainda tenho grandes expectativas pro final, mas algumas coisas não foram bem o que eu esperava, e também tenho um pouco de medo de certas coisas. Primeiramente, eu até gostei de como retrataram a guerra, principalmente nos momentos iniciais do episódio. As máquinas cantarolando a música, matando os humanos de forma brutal, e a repetição do início do episódio um (mas dessa vez com a música da Diva) foi bem macabro, mas sinto que poderia ser ainda mais, mostrar destroços, a cidade caindo aos pedaços, usar uma paleta de cores mais escura, etc. Além de que quando encontram a Toak o clima se perdeu completamente, entram em um local 100% seguro, bem iluminado, e que não tem nenhum sinal de destruição.

Também, a questão da viagem no tempo não foi bem o que eu esperava, o Osamu realmente queria salvar o mundo e os planos dele realmente eram o que ouvimos desde o início. Com isso, o plano dele falhou por completo e não teremos nenhum time-loop nem nada do tipo, eles aceitaram a falha e vão tentar resolver as situações nessa linha do tempo mesmo. Eu não acho isso ruim, claro, só não foi bem o que eu esperava, pensei que teriam plot twists nessa parte, o que eu realmente não gostei muito foi que a explicação do porque o Osamu fez o plano foi porque ele “sentiu” que teria um conflito… Sinceramente, ainda tem tempo de consertar. O Kakitani, por exemplo, recebeu uma “revelação dos céus”, o Osamu pode ter recebido algo assim também, se não consertarem, não é um erro grave, mas foi uma resposta bem simples e fácil.

Enfim, nesse episódio também tivemos a volta da Elizabeth, o que eu gostei bastante. Eu gosto dela e quero ver ela sendo trabalhada um pouco mais, apesar que teoricamente não é a mesma, já que ela perdeu as memórias. Também, o Kakitani teve mais uma aparição, e vemos que a Diva realmente mudou ele e que ele na verdade não morreu odiando as IAs, ele só ficou confuso e perdido em seus próprios propósitos. Porém, infelizmente, isso ainda não conserta os problemas do personagem dele, eu ainda não consigo entendê-lo e não gosto do desfecho que ele recebeu. Além disso, tivemos a revelação do principal antagonista da história, que é o Arquivo!

Eu realmente não esperava por isso, foi um ótimo plot twist. Porém, eu tenho um pouco de medo do que vai vir disso, no episódio o Arquivo diz que “quer acabar com a raça humana atual”, e na prévia do próximo episódio diz que “não podem tolerar a raça humana assim”. Se a ideia for só isso de destruir a sociedade porque ela é doentia e criar um mundo melhor apenas com as IAs(ODEIO A SOCIEDADE, HAHA JOKER), é uma proposta bem genérica e sem graça. Sim, pode ser bem trabalhado e ser algo a mais, mas considerando o que fizeram com o Kakitani, eu fico com medo.

De qualquer forma, mesmo com esses problemas, o final ainda pode ser ótimo e me mantenho com altas expectativas, no começo do episódio teve aquela imagem borrada que me deixou muito curioso, quero muito ver logo o que isso vai ser, também estou MUITO curioso pra ver como será o fechamento temático da obra, tudo indica que será sobre a ideia de “fazer algo do coração”, é um tema bem recorrente em todo o anime, e eu acredito que será feito de uma forma incrível, mal posso esperar pelos próximos sábados!

Artic

Fã de Science Adventure, Madoka Magica, Monogatari e Nier que fala/escreve sobre o que gosta na internet e quer ser desenvolvedor de jogos.