Pluto #01 – O mangá em tributo à Osamu Tezuka

Crítica | Pluto – Vol.1: Naoki Urasawa X Osamu Tezuka – Plano Crítico

  Pluto é um mangá baseado na grande obra de Osamu Tezuka, Astro Boy, e discorre sobre a vida de um renomado detetive policial robô da Europol chamado Gesicht, que é incumbido de solucionar um terrível esquema de assassinatos.

O renomado inspetor Gesicht

  Embora seja um robô, a história apresenta Gesicht como uma pessoa normal, levando uma vida normal. Ele possui uma casa, uma família e um emprego rentável e respeitado. A personificação do detetive é aparentemente humana, sobretudo, Gesicht é apenas um robô a serviço da sociedade. Mas nem todos os robôs possuem esta forma.

  Muitos dispõem de uma aparência mecanizada, que refere-se exatamente a alusão que se tem quando se escuta o termo “robô”. Entretanto, Pluto levanta uma questão interessante quando posto em pauta essa verossimilidade entre humanos e robôs. Em determinados momentos é possível notar a presença de paradoxos, quando os robôs, que nada mais são do que máquinas, começam a transluzir sentimentos. 


Os assassinatos repentinos sem precedentes

  O inspetor Gesicht é convocado quando, de forma repentina, dois assassinatos ocorrem: a morte de um robô considerado um simbolo nacional e um homem representante e ativista dos robôs. De alguma forma esses crimes estão interligados entre si.

  Alguém não deseja ver essa coexistência entre humanos e robôs, afinal, qual outro motivo esta pessoa teria para cometer tal atrocidades?
  Para tal, Gesicht foi acionado. Além de várias suspeitas, o criminoso sempre deixa uma marca registrada no local do crime, o que potencializa a ideia de que quem matou o homem e estraçalhou o robô é a mesma pessoa.


Traços artísticos e considerações sobre a obra

  No tocante a arte gráfica do mangá, os traços possuem uma sutileza e delicadeza em cada quadro e na expressão dos personagens. Não sendo tão extraordinário, mas ao mesmo tempo não entregando uma qualidade de baixo nível.

  A respeito da história, pode-se dizer que é mais uma daquelas que te pegam de surpresa e te envolvem na trama e só te largam após a última palavra, da última linha do último parágrafo. Envolto por mistério e ação, Pluto, com certeza, é uma ótima indicação de leitura para os adeptos ao gênero e também aos marinheiros de primeira viagem.

Vitto

Após fracassar em conseguir uma armadura de bronze, decidiu escrever sobre cultura japonesa. De vez em quando sai algo bacana. Já te disse que tenho um blog?