Shaman King (2021) #10 | Noite em chamas

Shaman King (2021) #10 | Noite em chamas

Após a cerimônia de abertura da Shaman Fight, Yoh e seus amigos tem um rápido retorno as suas vidas normais enquanto os preparativos para a próxima etapa são feitos. Ao mesmo tempo que uma nova ameaça misteriosa surge, Ren toma uma decisão do que deve fazer antes da Shaman Fight.

Um episódio de bastante calmaria e dessa vez com um ritmo bem menos acelerado do que os episódios anteriores. Pouca coisa acontece nesse episódio, porém o pouco que acontece é muito bem desenvolvido nesse episódio, como a cena de Yoh e Anna na escola, em que Yoh está mais pensativo que o normal após a cerimônia de abertura do torneio, em que ele e todos os outros participantes são avisados que dentro de um mês suas vidas nunca mais serão as mesmas com a Shaman Fight, afinal várias provações aguardam aqueles que querem se tornar o próximo rei de todos os espíritos. Essa melancolia do personagem foi muito interessante e o diálogo dele com a Anna foi muito bom também, onde Yoh diz já não saber o que é a realidade após a brusca troca de cenários entre sua grande luta contra Ren para um dia calmo na escola, e Anna o responde falando que não importa o cenário, o que Yoh já viveu e está vivendo é a sua realidade.

Esse episódio, por ser algo mais leve como um intervalo entre arcos, funciona muito bem como uma descontração e também um clima bom de “companheiros se juntando para a próxima parte da aventura”, os momentos de interação entre os personagens são muito divertidos e funcionam muito bem para passar esse sentimento de amizade entre eles, e os sentimentos de cada um em relação a próxima etapa do torneio. Contudo, para não faltar um pouco de ação no episódio, tivemos a luta contra a dupla Boz, dois músicos budistas que usam mantras como música, porém essa parte acabou sendo mais relevante para trazer nosso querido Ryu da Espada de Madeira de volta, e como um Xamã, após receber treinamento da casa dos Asakura e também abrir terreno para a chegada do Hao, que finalmente deu o ar das graças nesse episódio em uma rápida e misteriosa cena.

Por fim, o episódio deu um tempo de tela para Ren, que após sua luta com Yoh parece ter enxergado outro lado de como viver sua vida, ainda com seu objetivo de parar o ciclo de ódio mas agora planejando usar do poder do Shaman King para mudar o mundo em vez de destruir tudo. Essa mudança da postura de Ren foi bem mostrada no episódio e é interessante ver como ela acontece sem fazer a personalidade forte do personagem mudar drasticamente, é possível notar como ele mudou bastante mas ele ainda tem a base principal de si mesmo. Ren acaba decidindo se desvincular de vez de seu ódio e para isso decide enfrentar a principal fonte dele, seu pai, Tao En.

Com seu ritmo começando a desacelerar bastante, Shaman King está numa excelente crescente nos últimos episódios e se as coisas seguirem nesse ritmo a série tem um excelente futuro.
Até a próxima semana e que o Grande Espírito esteja com vocês!

Money

Apenas um maluco qualquer que gosta de dar sua opinião sobre os desenhos Japonês que assistiu