Shaman King (2021) #11 | Dois homens

Shaman King (2021) #11 | Dois homens

Ren fica frente a frente com seu pai e apesar da determinação, é facilmente derrotado e capturado pelo chefe da família Tao. Bason, que consegue escapar, volta para o Japão onde pede a ajuda de Yoh e seus amigos, que imediatamente vão até a China começar a operação de resgate de Ren.

Assim como o episódio passado, esse foi bem desacelerado e pouca coisas aconteceram. Começando de vez o arco dos Tao, o episódio já inicia com Ren chegando na casa da família recepcionado por inúmeros soldados Jig Su mas os derrotando rapidamente, e logo em seguida o encontro com seu pai, que derrota Ren sem esforço nenhum e o colocando numa masmorra subterrânea junto com a irmã, Tao Jun. Na masmorra, Ren e Jun conversam sobre a força brutal do pai, esse diálogo é bem interessante principalmente por mostrar como Ren acredita na visão simples de Yoh sobre a vida, de como para tudo é possível arrumar um jeito para solucionar ou vencer um obstáculo.

Guiados por Bason, Yoh acompanhado de HoroHoro, Ryu e Manta chegam na casa dos Tao já prontos para o resgate mas são surpreendidos pelo Esquadrão das Cinco Maldições (Gohukuseitai), que pelo nome são uma referência ao Esquadrão das cinco estrelas celestiais Dairanger (Gosei Sentai Dairanger), a série Super Sentai que foi ao ar em 1993. Confrontados por eles, HoroHoro e Ryu tomam as rédeas da batalha em uma cena de ação simples mas muito bem executada e divertida, e é bom ver como o anime tem aprendido a lidar com as limitações que tem e conseguido entregar boas cenas de ação apesar delas.

No fim, Yoh parte sozinho para a masmorra onde Ren e Jun estão presos e os liberta, e ao chama-los para fugir, Ren se recusa e fala que ainda tem contas a acertar com o pai, e então ele explica para Yoh que não está lutando porque odeia o Tao En, mas porque ele acredita que se conseguir derrotar aquele que o transformou numa ferramenta de ódio ele possa superar o que realmente odeia, seu antigo eu odioso. Então Yoh sugere que eles vão juntos ao se reagrupar com Ryu e HoroHoro, afinal eles são amigos e amigos devem se apoiar. Foi uma ótima cena que mostrou muito bem o amadurecimento de Ren e já deixou o gancho para o próximo episódio, onde acontecerá a luta final entre pai e filho.

Um episódio simples mas muito bom por sua ótima execução. Por estar bem menos acelerado que antes, o anime está parando de sofrer com excesso de informação em um episodio e até a qualidade técnica e de roteiro tem melhorado bastante por poder ir com mais calma nos arcos.

Até semana que vem e que o grande Espírito esteja com vocês!

Money

Apenas um maluco qualquer que gosta de dar sua opinião sobre os desenhos Japonês que assistiu
%d blogueiros gostam disto: