Shaman King (2021) #8 | Evolução

Shaman King (2021) #8 | Evolução

Após a luta contra Faust e a demonstração do poder absurdo de Ren, Yoh decide que é hora de voltar para Izumo e treinar para se tornar mais forte, ao mesmo tempo que a família controladora de Manta decide o mandar para o exterior para se livrar da influência de Yoh na vida do garoto. Após desafiar a família pela primeira vez, Manta recebe uma ajuda inesperada para se reencontrar com Yoh, após o mesmo tentar cortar a amizade entre os dois.

Um episódio bem calmo mas bem acelerado ao mesmo tempo, ele focou bastante em construir um personagem mais sólido para o Manta, para ser alguém além de “o amigo não Xamã do Yoh”, e foi até que bem feitinho essa trama básica de família controladora, e que a amizade com uma pessoa de espírito livre fez ele achar um porto seguro e confortável para se libertar disso. Apesar da rapidez com que foi mostrado ainda funcionou bastante, e no geral o episódio conseguiu desenvolver bem o Manta.

Ainda sobre a questão do Manta, queria destacar o meu diálogo favorito não só desse episódio mas como da obra em si, o diálogo do Best Place, em que Ryu, que está ajudando Manta a ir até Izumo para fazer as pazes com Yoh, conversa com Manta sobre o Best Place, o lugar onde seu coração se sente confortável, e como Manta não precisa se culpar por estar ao lado de Yoh para se aliviar do estresse da sua vida pois se lá é o Best Place do Manta também seria onde ele vai uma hora conseguir seu próprio sonho. Apesar de ter sido bem simplificado e os momentos até bastante acelerados, esse diálogo ainda consegue ter um ótimo impacto e um lugar especial no meu coração.

Em Izumo, Yoh é levado para o seu treinamento pelo avô que explica que, para o aumento de Foryuku que Yoh necessita, era preciso passar por uma experiência de praticamente morte (essa informação vai ser importante novamente no futuro), levando o neto para uma caverna onde isso seria possível. Não tem muito o que falar desse treinamento já que ele aconteceu praticamente fora de tela e foi mais explicado teoricamente pelo avô de Yoh e na sequência nos é mostrado os resultados, que mostram que os OverSouls podem evoluir junto com o nível de Foryuku de seus usuários.

O episódio também apresentou uma nova personagem, Tamao, que é aluna da família Asakura e tem uma paixonite por Yoh, ela também acabou tendo uma luta bem bizarra contra Manta e Ryu… Eu prefiro não dar muitos detalhes sobre essa luta. No fim, o episódio também dá mais algumas informações interessantes sobre a família Asakura e encerra bem com uma conversa calorosa entre Manta e Yoh que acabam fazendo as pazes.

Foi um episódio bem “Ok”, teve um ritmo bem acelerado que acabou fazendo ele parecer algo bem esquecível, que se salvou mais pelo diálogo do Best Place e a cena final de Ren falando sobre seus principais objetivos para se tornar o Rei Xamã. Próxima semana chegaremos ao fim das qualificatórias da batalha dos Xamãs, com o combate final entre Yoh e Ren, tenho grandes expectativas para essa luta.

Até a próxima e que o Grande Espírito esteja com vocês!

Money

Apenas um maluco qualquer que gosta de dar sua opinião sobre os desenhos Japonês que assistiu